História - Irmandade Do Hospital De Caridade Santa Casa de Irati

Sobre nós

 

         A Santa Casa de Irati é um Hospital Filantrópico, cuja classificação é de Média Complexidade, possui uma área construída de aproximadamente 7.583 metros quadrados, atende os municípios da 4ª Regional de Saúde do Estado do Paraná (Irati, Fernandes Pinheiro, Imbituva, Guamiranga, Teixeira Soares, Rebouças, Mallet, Rio Azul e Inácio Martins) conforme figura abaixo,  totalizando mais de 160 mil habitantes e também pacientes encaminhados de outros municípios através da Central de Regulação.

Possui atualmente 150 leitos, divididos em UTI Neonatal, UTI Adulto, Clínica Cirúrgica, Clínica Médica, Alojamento Conjunto (maternidade), Psiquiatria e Pediatria.

A Instituição é referência para a Rede de urgência e emergência bem como para a Rede Mãe Paranaense, onde atende as gestantes de alto risco.

 

O inicio

 

           Na década de 20 do século passado as primeiras manifestações em prol de um sonho começaram, sempre impulsionados pelo povo e alavancados pela imprensa, que teve papel fundamental, pois nunca cansou de alimentar e incentivar os vários momentos, fossem por anunciar as infindáveis campanhas como por alardear as inúmeras conquistas.  O Hospital de Caridade São Vicente de Paulo começou de fato quando o jornal “O SUL” se fez a voz do povo e inflamou os cidadãos de Irati e circunvizinhanças, desde as maiores lideranças até os mais humildes para um esforço conjunto. Homens preocupados pelo bem estar do povo e progresso de sua cidade empenharam-se na liderança de causas nobres, dentre elas, a construção de um Hospital. O 1º Hospital foi erigido em terreno adquirido da Igreja Polaca Brasileira (hoje Paróquia São Miguel) em 1925. A 1ª Diretoria Pró-Construção, eleita em 1928, trazia como presidente o Sr. Alexandre Nigro. Ainda faziam parte os Srs. Manoel Euphrásio de Carvalho, Ademar Queiros, João de Mattos Pessoa e Omar da Silveira.

 Desde os primeiros momentos da história do Hospital distinguem-se duas personalidades de vulto: Srs. João de Mattos Pessoa e Caetano Zarpellon. O 1º pela liderança e trabalho; incansável! O 2º pelo empenho, dedicação, sempre pronto para colaborar, senão pessoalmente, dando condições materiais para o seguimento da obra. Fez inúmeras doações, cedeu tijolos, madeira, funcionários.  Esteve sempre atento, sem nunca medir esforços. A bem da verdade a relação de pessoas que foram contribuintes com valiosas doações ao longo da história é muita extensa e injusto seria relacioná-las sem computar também os mais humildes que, de uma forma ou outra, muito ajudaram.  

Em 31 de janeiro de 1935 é fundada a Irmandade do Hospital de Caridade de Irati. O Sr. João de Mattos Pessoa, que vinha acompanhando o desenvolvimento da obra desde seus primórdios foi eleito presidente e, conseqüentemente, 1º Provedor da Irmandade. Permaneceu no cargo durante várias gestões, sempre sendo reeleito devido ao amor e dedicação para com o Hospital. Seu trabalho inspirou todos os demais que o sucederam no cargo.

      Aos 15 de setembro de 1939, a Sociedade União, antiga União Alemã, faz doação de todo seu patrimônio social, sem nenhuma restrição de móveis e imóveis, créditos ou qualquer outro direito.

      Seguindo a cronologia da história aos 08 de outubro de 1939 o Hospital de Caridade São Vicente de Paulo  de Irati é inaugurado. Queria-se inaugurá-lo antes mais faltava concluir a chamada “Enfermaria dos pobres”. Foi a Colônia Syria que, tomando frente, alavancou campanha para terminá-la. Aderiram ao movimento a Sociedade Polonesa, Sociedade Alemã, Sociedade Ucraniana e Sociedade Operária.  A Comissão Construtora era presidida pelo Sr. Acy Morais, tendo Plínio da Cunha  como secretário e João de Mattos Pessoa como tesoureiro.  A solenidade de inauguração do prédio e instalações do Hospital de Caridade foi presidida pela madrinha, especialmente convidada, Sra. Anita Ribas, digna esposa do Exmo. Sr. Interventor Manoel Ribas.  No discurso representando a Irmandade, o médico-chefe do Hospital, Dr. Juvêncio Soares da Silva, eleito mais tarde o primeiro diretor-clínico.

        Desde antes, na década de 30 e por muitos anos as Damas de Caridade se fizeram presentes na vida da cidade, somando esforços no auxílio dos mais necessitados. Com a presença do Hospital este trabalho organizado foi de grande valia e o envolvimento das mulheres se fez notar ainda

mais.  Mais tarde, com a criação do Núcleo Regional da LBA em Irati (1942), as senhoras presidentes estiveram sempre ligadas aos problemas do Hospital, oferecendo seus préstimos e colaboração.

      Em 1943 o Hospital atravessou sua primeira grande crise. Campanhas, festivais, contribuições de empresas, comércio, particulares, com voluntários percorrendo a cidade e o interior no intuito de ajudar. A Campanha só foi encerrada no final do ano em curso. Mais uma vez a comunidade unida dava mostras de sua força, fazendo valer a manchete do jornal “O Correio do Sul” em nota de maio de 1943 que declarava: “O sentimento nobre do povo não permitirá o fechamento de nossa Santa Casa”.

     O Serviço de Enfermagem desenvolveu-se paralelamente ao Serviço Médico. O Núcleo Municipal da Cruz Vermelha, fundado aos 20 de outubro de 1942 formou o 1º grupo de Voluntárias Socorristas, e entre as formandas estava  Irmã Ana Tomczak (Irmã Felícia), que, na condição de Irmã Missionária, vindo da Polônia, foi polivalente, dada a carência de pessoal preparado no exercício profissional. Irmã Ana, auxiliada por Irmã Rosália Ogibowska, assumiram o cuidado dos doentes no hospital aos 08 de setembro de 1939. Era a Irmã Ana que, muitas vezes fazia a anestesia geral nos pacientes. Grande valia e colaboração tiveram as senhoras da comunidade local e Irmãs do Colégio Nossa Senhora das Graças (Irmãs Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo), destacadamente Irmã Helena Olenijk, oferecendo apoio moral e ajuda material necessária à incipiente obra. Irmãs treinadas, posteriormente, nas Escolas de Auxiliares de Enfermagem em Curitiba tiveram egresso no Hospital.  Aproximadamente 100 irmãs trabalharam na Santa Casa desde a década de 30 até a de 80 e foram preciosíssimas, legando um trabalho de muito amor e dedicação.

      Ainda em 1943 construiu-se uma ala próximo ao hospital, com várias dependências, com objetivo de formar o Necrotério.

         Em 1948, por deliberação da maioria dos associados da União Syria Iratiense, decidiu-se que o patrimônio daquela sociedade revertesse em benefício do Hospital de

 Caridade. Entre eles, terreno na Rua XV de Julho, próximo ao Hotel Luz, sede atual do Grêmio XXVI de Março dos funcionários do Hospital.

      As décadas de 50 e 60 foram também de muita dificuldade, percebendo-se sempre a dependência da comunidade para a conquista de seus objetivos.

     Aos 08 de novembro de 1962 o hospital recebeu doação de Cr$ 1.000.000,00 (Hum milhão de cruzeiros) da Cia de Fósforos Irati, destinados à construção do novo prédio que já nutria os sonhos da coletividade.

      Em janeiro de 1963 houve a compra do terreno na importância de Cr$ 1.670.000,00 (Hum milhão, seiscentos e setenta mil cruzeiros) para a construção do  Novo Hospital. O ano de 1964 foi de planejamento do mesmo e em 1965 houve inícios dos trabalhos de construção.

      No ano de 1966 (24 de julho) o Jornal “O Correio do Sul” anunciava: “Teremos Novo Hospital”. De fato,   com algumas boas notícias como a celebração de convênio com Institutos de Previdência Social e Isenção de Imposto de Renda por reconhecimento do hospital como Sociedade Beneficente, novo ânimo nasceu já na provedoria do Sr. Ariosto Otto Pohl. Obra começada, mas  interrompida.

      Aos 29 de dezembro de 1966 houve aprovação de novos Estatutos da Irmandade do Hospital de Caridade de Irati. Em 1967 (28 de novembro) aprovação do Regimento do Corpo Clínico e em 1968 a Regularização dos Funcionários pela CLT.

      Em janeiro de 1969 o hospital foi registrado nos Órgãos de Administração Pública e celebração de convênios com Institutos Previdenciários.

        Devido às muitas dificuldades a obra  da Construção do Novo Hospital foi só realmente retomada em 1972 quando assume a provedoria o Sr. Athis Fernandes Silva. Campanhas, convênios, conclames à população para levar a cabo a construção do novo hospital foi a tônica em 1973 e 1974. Repete-se a história do Hospital: o povo é convidado a colaborar e em troca recebe assistência médico-hospitalar satisfatória e acessível. Mais do que nunca a comunidade pode dizer que “ o Hospital é Nosso!”

  

 

         Aos 24 de agosto de 1974, às 10h o prefeito Municipal Dr. Lourival Luiz Fornazari anunciava a inauguração do novo hospital, pronunciando longa oração, fazendo exposição do trabalho para edificar aquele nosocômio. Falaram também o governador Emilio Gomes, Jaime Canet Junior e o deputado João Mansur, presidente da Assembléia Legislativa.

Contato:
(42)3423-1311
Fax:(42)34231269
Rua Zeferino Bittencourt, 1111 Centro
CEP 84.500-000         Irati - Pr
 
 

Santa Casa de Irati • PR- Dpto Técnico © 2016. Todos os direitos reservados